O lugar das perdas em uma vida boa



 

Torne-se forte. Não espere piedade de quem cultiva erros e maldades






Olha que interessante este email:

 

“Emprestei trezentos reais para um amigo. Quis ser generoso e camarada com ele. Quase deu certo! Só faltou ele me pagar. Depois que recebeu o dinheiro, ele mudou comigo. Se distanciou e aproveitou do menor problema para brigar comigo. Desta forma, arranjou uma desculpa para não me pagar. A amizade acabou e eu fiquei sem meu dinheiro.

 

Me sinto frustrado, me sinto enganado e me sinto sacaneado. Ele ganhou e eu perdi. Além do dinheiro, perdi muitos momentos sentindo raiva e bolando uma forma de me vingar. Ou seja, meus pensamentos voltam a todo momento para a situação. Realmente, é muito difícil perder!

 

O que mais me dá raiva é que ele não está nem aí. Ele tem outros amigos e eu não faço falta. E o pior, ele ainda fala mal de mim para todo mundo”. J.A.

 

O que pensar da situação do texto? Um sujeito junta dinheiro e outro pede emprestado. Um empresta e o outro não paga. A amizade acaba. Sobra raiva e o desejo de vingança.

 

Gostaria de focar uma das mais importantes regras na vida: mais qualidades, mais ganhos e mais perdas.

 

Quanto mais qualidades você tiver, mais perdas você terá. Então, qual a vantagem de desenvolver qualidades? Os benefícios. Quando você desenvolve qualidades, os benefícios se multiplicam numa velocidade muito maior que os problemas.

 

Vou contar uma história: assisti várias vezes o médium Chico Xavier psicografar. A sala ficava lotada, as pessoas iam até lá com objetivos egoístas. Eram pais que perderam filhos  e que desejavam receber uma mensagem, curiosos que queriam ver “algo especial”, etc. A minoria era como eu: queria aprender e ser orientado (o que não deixa de ser uma escolha egoísta). Todo mundo queria receber algo. Em determinado momento, o médium começava a ler as mensagens. Poucas pessoas recebiam mensagens de um ente querido desencarnado – eu mesmo, nunca recebi. Os pais chegavam com esperança no médium, e o que acontecia com eles quando tinham a sua esperança frustrada? Uma parcela aceitava, outra parcela passava da esperança à desilusão e à raiva. Eu observei várias vezes pessoas saindo de lá com mágoa no coração, porque não aconteceu o que elas queriam. Com certeza, ao final da noite, havia várias pessoas destilando seus negativismos contra o Chico Xavier. Era por isto que a minha mãe sempre dizia que o médium necessitava de muitas orações, muito mais do que nós, pois a carga de energia negativa direcionada contra ele era muito grande.

 

Preste atenção:  pessoas comuns, como eu, chegavam e iam embora do local sem receber a carga negativa que o médium recebia. Era a pessoa que tinha maior evolução espiritual e que estava ali ajudando ao próximo que recebia as emanações negativas de pessoas magoadas, irritadas, decepcionadas e raivosas. Elas reagiam à decepção de NÃO terem sido atendidas em suas vontades e desejos e, pouco evoluídas, não sabiam retribuir com gratidão e compaixão.

 

 

As perdas nos obrigam a enfrentar situações que jamais escolheríamos espontaneamente

 

Aprenda um pouco sobre neutralidade mental lendo este texto

 

Eles preferem sofrer com o que é conhecido por terem medo do desconhecido

 

O sofrimento perpetua quando a mudança ocorre somente naquilo que não gera incômodo

 

 

Desenvolver qualidades significa gerar movimento. Ou seja, na história inicial o sujeito só pode emprestar dinheiro porque aprendeu a economizar. Se gastasse tudo, não teria dinheiro para emprestar. O dinheiro guardado significa um potencial de movimento futuro: poupo hoje para realizar amanhã. Quando fazemos faculdade trocamos dinheiro por uma poupança de conhecimento. Depois de terminada a faculdade, usamos esta poupança para trabalhar e viver melhor.

 

Se toda qualidade gera potência de movimento, nem sempre o movimento é tranquilo e sem desafios. Uma pessoa pode ter aprendido a poupar, mas pode não ter aprendido a investir, por exemplo. Sem saber investir a pessoa pode perder o dinheiro facilmente. Portanto, é imperioso que quem aprende a guardar, aprenda a investir. Se você não tem dinheiro, não tem risco de perdê-lo. Se você tem dinheiro, aumenta o risco de perdê-lo. Entendeu porque tem tanta gente que, ao ganhar muito dinheiro, se transforma em grande egoísta? Medo de perder e orgulho.

 

Outra história: um conhecido sempre havia morado de aluguel. Nunca havia se preocupado com o risco de incêndio do apartamento onde morava. Então, com muito esforço, comprou sua casa própria. Tendo sua casa, o pensamento de perdê-la por causa de incêndio começou a importuná-lo. Ele fez seguro da casa, pois o risco passou a ser maior, justamente porque seus esforços deram certo.

 

Ao ter dinheiro, o sujeito tem que administrá-lo. Inclusive, com relação às pessoas que o rodeiam. Geralmente, quem precisa de dinheiro emprestado é justamente quem tem menos qualidades na área financeira. Quem gasta todo o dinheiro, quem não se esforçou CORRETAMENTE para ter um bom emprego, etc. Normalmente, emprestar dinheiro é um risco grande. Este é um dos motivos pelos quais  o banco cobra juros tão alto. Pense bem: se a pessoa não tem dinheiro, não tem o risco de emprestar dinheiro. Se ela tem dinheiro, tem mais risco. Ou seja, a qualidade de poupar, gera mais chance de levar o golpe de alguém. Pode chegar o dia em que a pessoa acostumada a ganhar, perde.

 

Portanto, as perdas são partes integrantes do desenvolvimento de qualidades.

 

Mais uma história: uma paciente tinha várias amigas. Através da terapia ela desenvolveu algumas habilidades que permitiram controle e satisfação alimentar. Ela treinou o autocontrole, aprendeu a redinamizar a mente e superou traumas. O resultado foi que ela emagreceu, passou a cultivar o bom humor e a boa vontade. Sua felicidade e beleza impactaram suas amigas. Algumas não aguentaram e se afastaram. Ela sofreu com o distanciamento. Seu círculo de amizade teve uma grande mudança. Ela ganhou e perdeu, ganhou muito mais do que perdeu.

 

A vida é feita de múltiplos desafios. Jamais acredite que por ter qualidades você merece não ter desafios. Não é esta a lei da vida.

 

A mente reativa, aquela que vive da reação, reage onde é instigada. Tem um sabonete que faz propaganda de que mata até 99% dos germes. Sua propaganda é uma criancinha brincando com seu cachorro de estimação, enquanto os germes saem do cachorro e sobem na pele da criança. A solução é… ser uma boa mãe e usar o sabonete. A intenção da propaganda é entrar na cabeça desta mãe e fazê-la acreditar que existe um perigo (perda) no afeto entre a filha e o cachorro. Então, a mente reativa foca na perda e pensa: quero o melhor para minha filha, vou comprar o tal sabonete. A mente reativa do sujeito que perdeu o dinheiro também foca a perda. Ele perdeu, ficou decepcionado e sua mente ficou focada neste problema. O foco na perda, no alívio, no negativismo e no orgulho compensador é o cotidiano da mente reativa.

 

E a mente clara? A mente clara aceita os riscos, pois seu foco não é compensar a perda. Seu foco é usufruir. Não é que a mente clara não sinta raiva do amigo “traidor”. Sente raiva, sim. Mas, processa o sofrimento mais rápido, pois seu foco é outro. As prioridades são outras e o modo de funcionamento mental é outro. Ao aceitar o risco, a mente clara tende a ter mais racionalidade. No caso da propaganda é mais fácil para a mente clara chegar ao seguinte pensamento: “durante décadas brinquei com cachorros e nunca tive problema algum com germes. Esta empresa está querendo que eu fique neurótico, stressado e infeliz. Ela quer é meu dinheiro e para isto não poupa esforços para implantar pensamentos negativos dentro de mim. Eu amo meu cachorro e sei que suas bactérias são praticamente inofensivas”. Ao aceitar o risco, ele não aceita negativizar seu cachorro. A prioridade é o usufruto, é o amor, a amizade; a mente clara sabe que tem que preservar as qualidades, no caso o afeto e o companheirismo com o cachorro (lembre: a ideia é ganhar muito mais do que perder, mas para ganhar muito mais é provável que aconteçam algumas perdas).

 

A vida boa precisa das perdas.  São elas que tornam a vida mais produtiva. As perdas reciclam a nossa rotina e nos treinam para a liberdade e o desapego. Não existe experiência espiritual profunda sem liberdade e desapego. Mesmo se esquecermos da educação espiritual, as perdas permitem que gastemos nosso tempo e dedicação com quem merece e com o que é realmente prioritário.

 

A paciente que mudou seu corpo, seu humor e sua mente, teve que fazer novas amizades. As velhas não suportaram sua felicidade. Me diga então: porque ser amiga de pessoas que não suportam a sua felicidade? É melhor deixá-las partir, com alegria no coração, pois você está melhor e cada um deve decidir seu próprio caminho. Quem suportar o que é bom, nobre e saudável é quem deve ficar ao seu lado. A vida é, portanto, um filtro – as qualidades nobres são os melhores filtros.

 

O que o autor do email poderia sentir (mais do que pensar) é: “os trezentos reais que perdi me libertaram; abriram minha vida para novas oportunidades e novas pessoas. Minhas qualidades me libertaram de quem não merecia estar ao meu lado.”

 

Autor: Regis Mesquita

@tvidaspassadas

 

 

Este artigo faz parte de uma série de artigos que estou publicando cujo tema é EDUCAÇÃO PARA O ESPÍRITO.

 

 

Receba todos os novos textos do blog Caminho Nobre no seu email. Na coluna da direita tem um lugar para digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição).

 

É simples! É rápido! É fácil!

 

 

GOSTOU do Blog Caminho Nobre?

Então ajude a divulgá-lo.  Convide seus amigos para visitar e ler os textos do Blog.  Agradeço de coração a divulgação.


 

Para refletir 1:

 

SE SUA VIDA ESTÁ DANDO TUDO CERTO

 

Não se acomode com as benesses que agora desfruta.

Porque a vida possui várias fases e muitos momentos.

E é no presente que se prepara para os desafios futuros.

Tenha sempre metas e desafios para vencer.

Uma das metas deve ser oferecer mais para ajudar as pessoas.

As outras metas virão da sua disponibilidade em enxergar suas próprias limitações.

É no presente que se constrói as pontes até as sabedorias que te manterão sempre capaz de enfrentar os novos desafios.

Não perca o foco!

 

Regis Mesquita

 

Dica de leitura: Os desafios de quem evolui são vários e nem sempre são fáceis

 


 A reencarnação de um guerreiro

Nascer Várias Vezes



 

Para refletir 2:

 

Você não é responsável pelo que o outro entende das suas palavras. Mas, muitas vezes será vítima deste entendimento.

 

Construa uma vida sólida, que possa aguentar injustiças, se por um acaso sofrê-las.

 

Sua solidez moral, intelectual e profissional serão seu porto seguro se chegar um momento em que estiver sozinho. Serão a base em cima da qual irá se reerguer e reconstruir sua vida.

 

É no dia-a-dia que se prepara a solidez da vida: fazendo tudo muito bem feito, criando vínculos afetivos sinceros e profundos, desenvolvendo todas as qualidades e habilidades possíveis.

 

Se vier a tempestade, a solidez resistirá. Se não vier, sua vida será mais fácil e em paz.

 

Mas, lembre-se: você está tentando ser melhor. Tem muita gente escolhendo cultivar erros e estimular defeitos. Não espere piedade destas pessoas. Por isto, torne-se forte. Prepare-se para amar mais e se defender mais.

 

Regis Mesquita

http://www.psicologiaracional.com.br/

 

 

 

Leia também:

 

Cientistas provam que eles mesmos são pouco evoluídos. Mente clara serve para melhorar a memória

 

Consequências e vantagens da mente clara

 

Pais, ensinem seus filhos a cultivarem a gratidão

 

O diálogo com a criança tem que se dirigir ao seu espírito

 

O Ego precisa de certezas

 

Podemos nos esforçar para ofertar bastante e assim retribuir tudo o que recebemos

 

A esposa que não soube intensificar sua alegria

 

 

Para você que está conhecendo o Blog CAMINHO NOBRE: este site se propõe a ter textos originais sobre a Educação do Espírito e o Fortalecimento da Mente. Os textos visam facilitar o entendimento dos treinamentos necessários para a evolução humana.

 


adicione-favoritos

 



Os textos do blog  Caminho Nobre não podem ser adaptados ou alterados em qualquer forma. Você pode copiar, imprimir e distribuir gratuitamente os textos sem alterações, desde que sejam preservadas as fontes (nome do autor e link com o nome e endereço do blog colocados no início do texto). Não é permitido vender ou obter qualquer outro benefício financeiro usando os textos do Blog Caminho Nobre. O uso maciço dos textos do blog (mais de 3 textos) necessita da autorização escrita do autor.

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: