O diálogo com a criança tem que se dirigir ao seu espírito

 

aprendendo a conversar com o espírito das crianças

 

 

Por Regis Mesquita

 

Uma mãe procurou um psicólogo preocupadíssima com a filha de um ano e meio que estava com febre há uma semana. Foi o médico quem a encaminhou para ser orientada.

 

A mãe e o pai estão na iminência de uma separação. O pai decidiu ficar alguns dias na casa dos avós para refletir sobre sua vida. A menina não parou de ter febre e de chorar desde que ele foi embora de casa.

 

A criança está percebendo a tensão emocional em sua residência, e não sabe como lidar com a situação. Ela percebe que algo importante está acontecendo, mas não sabe o que é.

 

As crianças são muito sensíveis. Captam com muita facilidade o que acontece à sua volta. Mas, não possuem a consciência preparada para compreender.

 

O que acontece nestas situações?

Mais

Próxima Entradas mais recentes

%d blogueiros gostam disto: