A paixão se transformando em amor

Deixe fluir tudo de bom que há em você

Uma mulher conta, com muita tristeza, o que está acontecendo em seu casamento.  Houve um tempo em que ela enxergava o marido como um super homem. Agora percebe que ele é tão inseguro quanto ela. Ela via muitas qualidades nele,  agora entende que seu parceiro é um homem comum.

 

Ela descreve com precisão um dos processos mais bonitos da vida a dois: a paixão acaba, para dar lugar ao amor.

A natureza fez tudo tão belo que às vezes nos perdemos em sua simplicidade. O vínculo inicial entre dois namorados é frágil, para facilitar a continuidade deste “estar junto” é que a natureza criou a paixão. Ela ajuda a fortalecer os laços afetivos até que estes estejam fortes e não precisem mais da ilusão e da mobilização própria da paixão. Quando a paixão diminui é importante não diminuir também a satisfação; quem garante a continuidade da satisfação é o amor.

 

A paixão tem, portanto, uma função: mobilizar o corpo para fortalecer um vínculo. Nesta mobilização a mente produz ilusões e fantasias. Um dia esta mobilização diminui e junto diminui a qualidade do vínculo de muitos casais (este é o momento do amor se firmar).

 

E o amor? Vou recorrer à natureza para explicar o amor. Os bebês despertam nas pessoas ótimos sentimentos. Uma mãe e um pai normal “morrem de amores” por eles. A única coisa que este bebê fez foi existir. Portanto, não amamos somente quem faz algo pela gente. Amamos quando nos permitimos cuidar, servir, amparar  e, principalmente, se identificar e ser “nós mesmos”. Uma mãe, junto ao seu bebê, sente que pode ser ela mesma. O bebê contribui com dois fatores muito importantes para a intensificação do amor: a mãe não está sendo julgada pelo filho e é aceita por ele. Cuidar de um bebê é um dos treinos que Deus oferece para fortalecer o amor e diminuir o medo que as pessoas sentem de permitir que o amor dirija a vida delas.

 

Resumindo: o amor é um fluir (por isto é um verbo – amar), que surge quando servimos, amparamos, cuidamos;  principalmente, quando  existe uma identidade e quando somos nós mesmos, sem máscaras, sem enganações, sem dissimulações.

 

Imagine a seguinte situação: um rapaz apaixona por uma mulher e não é correspondido. O amor que ele sente é um impulso “para ser ele mesmo”. Ele quer estar junto, quer se revelar, quer mostrar quem ele é. Ele quer oferecer tudo para ela. O amor é este movimento que cria um fluir de dentro para fora, uma necessidade de ofertar e um desejo de entrega. Ele independe da resposta da pessoa amada; porque o amor pode fluir em qualquer situação, inclusive sem direção ou sem motivo. (obs: não confunda o amor com as estratégias de sedução do outro [e com outros sentimentos que podem vir juntos, dependendo da personalidade da pessoa]; a sedução pode ser mentirosa, enganadora, etc. O amor é o sentimento, e sempre será esta força para fluir de dentro para fora.)

 

Depois do treino de amar realizado em família, esta pessoa conhece alguém e se apaixona. A força da natureza (paixão) age para gerar satisfação e mobilização. Aos poucos as pessoas começam a se conhecer e as máscaras devem diminuir. Este é o momento em que o amor pode e deve ser fortalecido. É a hora da verdade. A mulher poderia fazer o seguinte comentário sobre o marido:  “ele também é inseguro, mais um motivo para eu o amparar e estar junto dele. Juntos podemos vencer os desafios da vida”. Esta identidade, que gera o interesse em estar junto, é o “caldo” preferido para o surgimento e intensificação do amor.

 

Existe uma regra para uma vida intensa e satisfatória: ofereça o que você desenvolveu de bom. Deixe fluir o que há de bom em você. Este mecanismo leva o ser humano a outro estado de consciência e a um nível muito mais elevado de vibração.

 

Se você pudesse enxergar dentro da sua mente veria o seguinte fenômeno acontecendo – quando você atinge um nível mais elevado de vibração: inúmeras barreiras internas (traumas, medos, condicionamentos, etc) estariam se dissolvendo (quebrando). São barreiras criadas ao longo da vida, e que se transformaram em problemas internos. Quando estas barreiras são dissolvidas  a mente fica mais limpa, mais racional, mais forte e sábia. Fica mais fácil confiar em si, mais fácil ofertar e mais livremente acontece este fluir.

 

A mulher estava exatamente no momento de escolha da vida que teria como casal. Um caminho era aceitar o marido, aceitar a si e então oferecer o que há de mais nobre em si. Ao aceitá-lo e ao ofertar o melhor que há dentro dela é produzida ótimas condições para o “estar junto” e para  a satisfação perpetuar. Ao agregar o amor ela poderia atingir níveis mais elevados de consciência e de satisfação.  

 

Uma dica: o fluir deve ser treinado no dia-a-dia. Aproveite as oportunidades cotidianas para oferecer o que há de mais nobre em si, independentemente se a outra pessoa merece ou não, se fará bom proveito ou não, se irá reconhecer ou não. Você estará treinando, melhorando sua vibração, ganhando experiência em ofertar e, aos poucos, atingirá estados mais elevados de consciência. Portanto, a resposta do outro não deve te impedir de treinar estas habilidades.  Esta experiência foi descrita por Jesus: “E se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? Também os pecadores amam aos que os amam.  E se fizerdes bem aos que vos fazem bem, que recompensa tereis? Também os pecadores fazem o mesmo.  E se emprestardes àqueles de quem esperais tornar a receber, que recompensa tereis? Também os pecadores emprestam aos pecadores, para tornarem a receber outro tanto”. Lucas 6:32-34

 

Para quem quer atingir níveis elevados de consciência é importante treinar o fluir. A recompensa virá de dentro para fora. Porque nem todos estarão evoluídos o bastante para retribuírem o que receberem. Sendo assim, o grande ganho de quem ama é viver em um estado de espírito de amar.

 

Algumas pessoas sofrem com o amor, por não serem correspondidas. Sofrem com o apego que costuma acompanhar o amor. O apego é uma barreira do fluir, deve ser superada para que o amor seja sempre fonte de motivação, dinamismo e satisfação.

 

Em um casal o amor deve ser o motivo para um prestar atenção no outro, deve servir de incentivo para reconhecer as limitações do companheiro e dar força para juntos criarem uma vida de superação e conquistas.

 

Autor:  Regis Mesquita

psicólogo e terapeuta de vidas passadas em Campinas.

@tvidaspassadas

 

 

Receba todos os novos textos do blog Caminho Nobre no seu email. Na coluna da direita tem um lugar para digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição).

É simples! É rápido! É fácil!

 

 

Para refletir 1:

 

Amar uma pessoa.

Amar uma família.

Amar amigos.

Transformar o amar em um “estado de espírito” constante.

Sentir o amor vibrar em si. Porque ele não depende de um objeto externo.

Deixar o amor ser uma forma de viver.

Permitir que suas vibrações sejam comandadas pelo amor.

 

O amor é uma força que pode ser sintonizada.

E uma vez sintonizada deve ser seguida.

É isto que os espíritos puros fazem.

É isto que você está pronto para começar a fazer.

Em cada passo sentir esta força vibrando em ti e através de ti.

É o máximo do êxtase e a abertura para uma nova consciência.

 

Regis Mesquita

 

 

Para Refletir 2:

 

LEI DE AMOR E CARIDADE – o espírito que habita cada ser humano foi planejado para ter muita satisfação e aumento da consciência ao amar e praticar a caridade. Atitudes como a benevolência, o perdão, a paciência com os limites alheios, e muitos outros, atuam como “energizadores” da vida humana. Quanto mais oferta, mais energia, mais sabedoria, mais evolução. As leis espirituais nada mais são do que formas pré-planejadas de tornar a vida mais justa e madura. Portanto, a prática da caridade e do amor estão inscritos como potencial no espírito humano.

 

Retirado do livro Nascer Várias Vezes, pag. 288

 

Leia alguns depoimentos de quem leu o livro:http://www.nascervariasvezes.com/p/depoimentos.html

 

Leia gratuitamente uma amostra do livro Nascer Várias Vezes: http://www.amazon.com.br/dp/B009VIECAQ

 

 

Para Refletir 3:

 

Estar ao lado de alguém que, como você, está em evolução é uma arte.

A arte de aproveitar todas as qualidades para tolerar as dificuldades; aproveitar todas as experiências para aprender mais e mais.

Viver bem é ser um aproveitador do que o outro tem de bom.

Aproveita e aprende. Aproveita e amadurece.

Quem aprende e desenvolve qualidades se fortalece e consegue gerar mais sorrisos, mais carinhos, mais paz e mais autossuficiência.

Mas, existe uma barreira: o amor só se expande e amadurece quando não se transforma em dependência emocional.

 

Regis Mesquita

 

 

 

Quem aprende e desenvolve qualidades consegue gerar mais paz, mais carinho, mais satisfação e mais sorrisos.

 

 

Leia também:

 

Deixo o amor fluir para que ele molde meus pensamentos

 

Mente clara, a mente que abraça o amor

 

Pablo Neruda, o poeta, explica os dois caminhos da vida e do amor

 

 Sei que o amor é uma tarefa dos fortes

 

Quem eu amo é diferente de mim

 

Meu irmão me odeia. O que posso fazer para mudar esta situação

 

A história de um amor ao longo de várias encarnações

 

Amar dá medo, pois é a mente jorrando sem controle

 

Gerando boas vibrações para dinamizar a vida

 

Lei da Oferta e exercícios para se desidentificar do ego

 

 

Acompanhe as novidades do blog Caminho Nobre no Facebook.

Curta a página:  https://www.facebook.com/caminhonobre.regismesquita

 

 

O amor só se expande e amadurece quando não se transforma em dependência emocional.

 

 

Os textos do blog  Caminho Nobre não podem ser adaptados ou alterados em qualquer forma. Você pode copiar, imprimir e distribuir gratuitamente os textos sem alterações, desde que sejam preservadas as fontes (nome do autor e link com o nome e endereço do blog colocados no início do texto). Não é permitido vender ou obter qualquer outro benefício financeiro usando os textos do Blog Caminho Nobre. O uso maciço dos textos do blog (mais de 3 textos) necessita da autorização escrita do autor.

 

 adicione-favoritos

 

 

12 Comentários (+adicionar seu?)

  1. MARIA NILZA FERREIRA DA COSTA
    abr 15, 2011 @ 01:13:27

    AGRADECO ,PELAS LINDAS PALAVRAS

    Responder

  2. Carol
    dez 08, 2011 @ 19:56:39

    Gostei muito do texto, especialmente ” ofereça o que você desenvolveu de bom, deixe fluir o que há de bom em você.” Parabéns e que Deus te abençoe!

    Responder

  3. micaela
    jan 31, 2013 @ 16:42:08

    Gostei do texto

    Responder

  4. Trackback: Aceitarei minha mãe como ela é | Caminho Nobre
  5. Trackback: Ninguém controla tudo o que acontece na própria vida | Caminho Nobre
  6. Cresy
    set 29, 2013 @ 04:28:14

    Foi bom ler, e saber. Brigada.

    Responder

  7. Edson Farias
    jan 13, 2014 @ 02:05:22

    Fiquei surpreso em ver que em algum tempo atrás eu tinha uma consciência pequena e agora posso ver as coisas com mais facilidade. E acho mais fascinante ter tido esse momento só aos 15 anos, rsrsrs. Mas poxa mudei e esses textos me ajudaram. Vlw Regis.

    Responder

    • regismesquita
      jan 18, 2014 @ 10:18:34

      Edson,
      muito legal ter comentários como o teu. O blog Caminho Nobre foi projetado para ser um blog de estudos. Ou seja, um blog que você possa voltar e escolher textos para estudar, com atenção e dedicação.

      Coloque-o entre os seus favoritos e volte mais vezes.

      Responder

  8. Sebastião venãncio da silva
    set 03, 2014 @ 23:45:56

    Boa noite gostei muito de ler seus textos nos ajuda muito a viver em amor com nossa familia

    Responder

  9. junior
    abr 07, 2016 @ 06:53:57

    Gostei muito do texto .
    Estou em um ponto que preciso me apaixonar e amar , mas nada é tão fácil.
    Preciso amadurecer espiritualmente.
    Mas gosto de alguém e conquistar não é fácil , mas essas palavras vão ajudar

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.670 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: