Mutualismo e humildade: 100 trilhões de bactérias vivendo no nosso corpo

 

Colaboração é a base da vida. Saiba porque.

 

Por Regis Mesquita

 

O jornal norte-americano The New York Times publicou a seguinte notícia:

 

“Durante anos as bactérias foram vistas como vilãs e tidas como responsáveis por infecções e doenças. Ou seja, algo que se deveria evitar a todo custo.

 

Mas agora, sob o olhar mais detalhado de pesquisadores, bactérias ganharam um papel de destaque que vai muito além da saúde e da doença. Os 100 trilhões de bactérias benignas que habitam o corpo humano desempenham um papel vital na vida das pessoas.

 

… São essenciais para a vida, necessárias para a digestão e para sintetizar alguns tipos de vitaminas. Além disso, elas protegem nosso corpo contra doenças causadas por bactérias malignas.

 

Em uma pesquisa norte-americana que levou cinco anos, como parte do Projeto Microbioma Humano, que foi comparado ao Projeto Genoma Humano, 200 cientistas de 80 instituições sequenciaram o material genético de bactérias extraídas de aproximadamente 250 pessoas saudáveis.

 

Eles descobriram mais colônias de bactérias do que imaginavam – são milhares de colônias em cada pessoa. E variam de pessoa para pessoa”.  (Fonte: clique aqui)

 

 

Mutualismo é a interação entre duas espécies na qual uma ajuda e depende da outra. Estas bactérias precisam do nosso corpo para sobreviver. E o ser humano também precisa desses 100 trilhões de bactérias que vivem dentro de si para ter qualidade de vida.

 

A Bíblia diz que o humano foi criado para dominar a Terra. Nossos antepassados pensavam que a Terra era o centro do Universo. O Alcorão diz que Deus fez os anjos se prostrarem frente ao homem. Atualmente, religiões estão se expandindo divulgando informações como: você é perfeito, o que você pensa acontece etc. São todas ideias megalomaníacas, que mudam somente de época e de circunstâncias. Nessas ideias, o ser humano é superespecial; é o centro da criação divina ou com superpoderes especiais.

 

Na verdade, o ser humano é dependente até das bactérias – aqueles seres que te ensinaram a desprezar e combater. Basta ligar a televisão que verá propaganda de produtos químicos propondo contaminar seu corpo e o ambiente em troca de matar até 99% das bactérias.

 

A “criação” de Deus perderia sentido se a raça humana tivesse fim? Não, tanto é que a raça humana é muito recente na história do universo. São bilhões de anos (no mínimo) de “criação”/geração do universo para poucos 200 mil anos de existência dos humanos.

 

Os espíritos dependem de existir humanos para poderem encarnar? Não, lógico que não. A origem dos espíritos antecede à raça humana.

 

Então, por que tanta megalomania? Imaturidade. É difícil para muitas pessoas aceitar que, se a raça humana acabar, o universo continuará. A vida no Universo continuará; assim como a vida espiritual também continuará. Não somos o centro da criação divina, nossa raça não é eterna.

 

Saber que sem a ajuda das bactérias não conseguimos manter nosso corpo vivo pode gerar um novo entendimento MAIS HUMILDE da vida. A vida foi organizada dessa forma para que todo o Universo pudesse ter a oportunidade de ofertar e usufruir (colaboração, cooperação). Quanto mais amadurecemos, mais ofertamos. Ao evoluir, desenvolvemos qualidades e habilidades que podem ser extremamente úteis para outros seres.

 

Vivemos em sociedade. A energia chega até nossas casas porque existe quem cuida desse setor. Nosso corpo precisa de bactérias para sintetizar algumas vitaminas. Recebemos muito, devemos ofertar muito. Esta é a grande função da evolução: contribuir cada vez mais para tornar mais justo, mais equilibrado e mais acolhedor o local onde vivemos.

 

O foco do ser humano que cultiva a mente clara/mente neutra deve ser: desenvolver habilidades e qualidades para ofertar cada vez mais. (Neste link estão vários textos sobre a mente clara/mente neutra: https://caminhonobre.com.br/category/mente-clara/.)

 

Não somos Especiais. Somos especiais na mesma medida que um gato ou uma ameba é especial. Na prática, não somos especiais. Não precisamos disto! Nossa vida é a mesma, mesmo que não seja especial. A realidade é mais forte que as ideias; a vida continua sempre como Deus a organizou. Quer tenhamos consciência ou não, quer aceitemos ou não – a vida é organizada pelas Leis de Deus.

 

Humildade! O ser humano precisa de humildade para entender qual é sua função dentro do Universo. Sabemos que o Todo “vive muito bem” sem nossa presença – não é dependente de nós nem da nossa escolha. Somos incrivelmente minúsculos; todavia, podemos colaborar – temos potencialidades. Podemos nos esforçar para ofertar bastante e, assim, colaborar com o Universo.

 

Podemos colaborar, agir positivamente, ajudar, fazer bem feito, ser eficiente, amar, cuidar, amparar, estudar. Podemos fazer muito, porque o ser humano é o fazer; o fazer é muito mais importante que o pensar.

 

O que precisamos é romper com a consciência baseada no ego. É o ego que precisa se sentir especial. Nosso espírito e nosso self (Eu Sou) não está nem aí para este sentimento. O foco é servir, pois é servindo que o ato de fazer ganha equilíbrio. Explico: o que é bom para mim, também deve servir ao próximo.

 

Sentir-se especial é de uma inutilidade atroz para a evolução espiritual. Algumas pessoas podem sentir-se confortadas ou motivadas com esta ilusão; o preço é a distância da humildade. Ao fortalecer o domínio do ego sobre a consciência, diminuem a interação com o que vai além da consciência. A porta entre a consciência ordinária e a supra consciência espiritual fica bloqueada e contaminada por pensamentos, sentimentos e sensações que conflitam com a verdade que vem da supra consciência.

 

Em outras palavras: Jesus lhe ama, não porque você é especial. Mas porque Ele desenvolveu a capacidade de amar. O amor emana através Dele e lhe beneficia. Ele oferta o amor que Dele transborda. Se quiser segui-Lo como exemplo, faça como Ele, sirva. O amor falará a você: “vamos fazer juntos, vamos humildemente superar obstáculos. Você precisa das vibrações e do saber espiritual para ir além do seu ego, sozinho você caminha muito mais devagar, se entregue e confie”.

 

Lição: você não consegue sintetizar todas as vitaminas que seu corpo precisa. Isso acontece porque a organização da vida quer que exista interdependência (colaboração) de todos. Por isto não somos completos, muito menos perfeitos. A completude e a “perfeição” estão no Todo; nós somos parte e a parte deve se envolver com o Todo justamente porque em si existem limites (há pessoas que odeiam os limites). Precisamos aprender porque não somos perfeitos, precisamos compartilhar porque não somos completos. Precisamos ofertar porque recebemos muito e nossa natureza se revela quando ofertamos. É no mutualismo que a verdadeira natureza do ser humano aparece – compartilhar, ofertar, colaborar, receber, estar junto, servir, amparar, cuidar – para que, por meio dessas atitudes, possamos gerar o bem, o belo, o verdadeiro, a justiça, propagar o amor e INTEGRAR COM A TOTALIDADE. O ser humano evoluído é menos EU e mais NÓS.

 

Lembre-se: É preciso muita humildade para aceitar o seu lugar no Universo. É necessário mais humildade ainda para se manter nesse lugar durante todos os momentos de provações. Esse lugar pode ser traduzido por manter-se (o corpo e a mente) vibrando o que existe de mais nobre e elevado na vida. Lembre-se de que o ser humano é um processador e retransmissor de energias.

 

 

Te convido a se aprofundar nos estudos lendo o livro “A Espiritualidade no Dia a Dia”.

Especialmente estes capítulos:

1 – Dominar ou caminhar a favor?

2 – Ser humano: ser cooperador

3 – Uma nova forma de o ser humano se perceber

 

Autor: Regis Mesquita

https://twitter.com/mesquitaregis

 

 

Dica de estudo: os textos do blog Caminho Nobre devem ser lidos pelo menos 3 vezes. Mais vale ler várias vezes um texto, do que ler rapidamente vários textos. Os melhores aprendizados sempre ocorrem a partir da segunda leitura. Na terceira leitura você memoriza os ensinamentos. Depois, pratique-os com perseverança.

 

 

blog-caminho-nobre-no-facebook

https://www.facebook.com/ocaminhonobre/

 

 

Para refletir:

 

“O foco é servir, o foco é colaborar. O foco é o ser humano sempre pensar: como posso ajudar? Como posso colaborar? Até as bactérias que vivem dentro de nós colaboram. Toda a natureza vive em ritmo de troca e colaboração. Portanto, a biologia e a inteligência do ser humano respondem muito bem aos esforços que acompanham o ato de servir e colaborar. Geram vibrações elevadas, que sintonizam o ser humano com níveis mais elevados de sentimentos, pensamentos e sabedorias.

 

O lugar que o ser humano deve ocupar é este: sintonizado com as vibrações mais nobres do universo. Essa sintonia só acontece quando o ser humano se esforça para realizar sua natureza, que é evoluir e servir.”

 

Trecho do livro “A Espiritualidade no Dia a Dia

Clique aqui e conheça o livro.

 

 

Para refletir 2:

 

“Da mesma forma que o ódio ensina a odiar, o amor ensina a amar. E amar é estar sintonizado com o que existe de mais elevado na natureza. É vibrar o que é nobre. É fazer bem feito e colaborar sempre.”

 

Trecho do livro “A Espiritualidade no Dia a Dia

Este livro foi escrito para orientar o leitor do Blog Caminho Nobre na sua mudança interior.

 

 

Desenvolva sua espiritualidade de forma segura. Livro A Espiritualidade no Dia a dia

 

 

Leia também:

 

Cientistas provam que eles são pouco evoluídos

 

Serei um aproveitador de tudo que há em mim

 

Aceitar viver a vida intensamente

 

O que esta criança fez para merecer tanta sorte?

 

Vibrações elevadas podem mudar nosso comportamento

 

Livros do Autor Regis Mesquita

 

 

DIREITOS AUTORAIS

Os textos do Blog Caminho Nobre, escritos pelo seu autor Regis Mesquita, estão registrados junto ao Escritório de Direitos Autorais da Fundação Biblioteca Nacional.
 

 

Cora Coralina. Eu me esforço para ser melhor a cada dia. Pois bondade também se aprende.

 

 

Licença para reprodução dos textos do Blog Caminho Nobre, siga as instruções

Anúncios

6 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Trackback: Simplicidade e humildade geram o bom senso | Caminho Nobre
  2. Trackback: Se eu te respeito, por que você não vai me respeitar? | Caminho Nobre
  3. Trackback: Sobre como os desejos produzem a maldade | Caminho Nobre
  4. Trackback: Ofertar sempre, para continuar vivendo bem | Caminho Nobre
  5. Luisa Teodora
    ago 02, 2014 @ 23:26:40

    Foi lindo ler este texto e saaber que é a mais pura verdade sendo dita. Toda semana venho aqui e escolho um dos seus textos para ler e pensar.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: