Aceitar viver a vida intensamente

Quem desperdiça as oportunidades não pode reclamar de ter uma vida difícil.

Uma mulher me escreve e conta que terá que fazer exames médicos, pois existe a suspeita de estar com câncer.

Desde que teve a notícia ela “travou” e não consegue fazer os exames.

Ela me pergunta como superar o medo.

A vida atrofiada te torna menos preparado para os desafios

Essa mulher provavelmente passou grande parte da vida evitando ter experiências intensas.

Portanto, sua mente não está preparada para lidar com o stress que é a possibilidade de ter uma doença grave.

Ela perdeu boas oportunidades de ter uma vida intensa, agora terá que enfrentar o desafio da intensidade em uma situação ruim.

O que ela deveria ter feito para dar intensidade à sua vida?

Essas duas atitudes:

A) seguido os sinais que vem do seu interior

B) se submetido à realidade com força e intensidade.

Atenção: o câncer (se existir) é um sinal que vem do interior. Submeter à realidade é: prioridade máxima para fazer os exames.

“Vou enfrentar todas as dificuldades e vou realizar rapidamente esses exames” (esta é a intensidade).

Quem segue os sinais que vem do seu interior sempre terá uma vida dinâmica, intensa e com ganhos contínuos de força interior e sabedoria.

Quem se submete à realidade com força e intensidade sempre estará mais preparado para lidar com o stress.

Mas, esta NÃO é a escolha da maior parte das pessoas.

(entenda mais sobre os sinais que vem do interior e que devem ser valorizados: leia este texto)

Hoje, a suspeita de câncer faz o medo dominar a mulher.

Ela não quer ter medo. Ela se TREINOU durante anos a “querer isto, querer aquilo”.

Agora ela não quer ter medo.

Ela continua com a mesma postura: permitir que os desejos DOMINEM as suas ações.

Observe o padrão:

o desejo (quero isso, quero aquilo) é a prioridade e CONTINUA sendo a prioridade em sua vida.

Ela QUER (deseja) superar o medo para depois fazer os exames.

Portanto, ela duplicou o seu trabalho:

1) superar o medo.

2) ir fazer exames.

O ego é um complicador. Ele agrega e dificulta.

Para fazer os exames, ela PRECISA PRIMEIRO superar o medo.

Ele sofre mais, fica confusa e sem foco. Ou seja, a vida fica mais complicada e difícil.

DICA: na sua vida tenha menos desejos (desejos criam trabalho EXTRA e complicação).

Descomplique sua vida ao descomplicar o seu interior.

Leia também: O ego precisa de certezas

Pare de complicar a sua vida, diminua os seus desejos

A realidade é simples: a mulher tem que fazer exames.

Ela pode e deve fazer os exames com medo.

Ela tem que deixar de complicar a vida e não colocar os seus desejos em primeiro lugar.

Minha orientação para ela é:

Coloque os seus desejos em último lugar.

Escolha ter uma vida intensa.

Faça o exame mesmo que esteja morrendo de medo (isto é intensidade).

Priorize sempre a realidade e quase nunca os seus desejos.

Sofra, mas faça o que é o melhor, o correto, o necessário.

Aceite sofrer muito por causa do medo.

Transforme essa experiência em força interior.

[ Vida simples é a vida com foco no que é o essencial.

Quase sempre os desejos devem ficar em último plano para o foco PERMANECER no essencial. ]

Lição de vida:

Os desejos são ótimos como dicas. Mas, NUNCA devem ser elevados à categoria de prioridade.

OUTROS TEXTOS DE REGIS MESQUITA:

O lugar das perdas em uma vida boa

Vergonha – como superar este sentimento quase inútil no adulto? (o Fator Mínimo)

O Ego precisa de certezas

Ao contrário do que muitos pensam, os desejos são grandes dificultadores da vida intensa, pois eles pouco se ligam à realidade.

Um sábio diz: “o ego, baseado no desejo, nunca quer estar ali (na realidade)”.

A mulher não quer estar na realidade; na realidade estão o medo e a suspeita de câncer.

Ela quer um “mundo” diferente (sem medo e sem doenças), mas a realidade contraria seus desejos.

Ao insistir em PRIORIZAR os desejos, ela se DISTANCIA da simplicidade e do presente.

(Ela poderia dizer: “eu estou aqui e aceito meu corpo do jeito que ele estiver: doente ou sadio”.

Ao invés de desejo, aceitação (submissão). Mas, não é isso que ela faz – a simplicidade acabou e apareceu a complicação.)

A imensa maioria das vivências reais não comporta o querer ou não querer.

Quando existe desejo, existe a poluição da realidade; tudo se complica e gera desgaste.

O ser humano deve sempre seguir o foco prioritário, essencial (Fator Mínimo) e real da vida.

Ou seja, combater o medo deveria ser a última opção desta pessoa.

Mas, infelizmente tornou-se a primeira.

Suas prioridades mentais estão invertidas (ela quer perder o medo para depois fazer os exames).

Para que servem os desejos?

Os desejos servem para ajudar a pessoa a decidir, em algumas situações, para onde dirigirá os seus esforços.

É o que acontece, por exemplo, quando a pessoa escolhe em qual curso vai se inscrever no vestibular.

O desejo facilita a escolha do curso (por exemplo: quero ser advogado, vou fazer o curso de direito).

A regra dos desejos:

Desejos devem ser poucos e raramente devem ser priorizados.

Na imensa maioria das vezes deve-se prevalecer a submissão à realidade e a intenção de PRATICAR o melhor de si.

Leia também: Esteja presente em suas ações e ganhe um presente da vida

Aceite a realidade, trate-a como aliada. aceitar Eckhart Tolle

O que é a vida intensa?

Exemplo:

a vida intensa de uma pessoa que escolheu prestar vestibular é estudar muito para entrar em uma ótima universidade.

O ego, normalmente, boicota esta vida intensa. Pois agrega, complica e dificulta (cria CONDICIONANTES – leia este texto)

O ego poucas vezes quer estar no presente, na situação.

O ego tira a energia do presente e gasta essa energia em um jogo mental que traz poucos resultados práticos.

EXEMPLO DE JOGO MENTAL

O estudante reclama que o professor deu muita matéria. Ele reclama porque foi contrariado em seu desejo de estudar pouco. O jogo mental (nessa situação) é culpar o professor. O “culpado” é o aluno que transformou os seus desejos em fonte de preguiça, desmotivação e desinteresse. Culpar o professor serve para esconder o que o aluno está fazendo com ele próprio (complicando a própria vida e se autossabotando).

A vida intensa que a mulher deve ter é fazer os exames, mesmo com medo.

Perca a ilusão de que sofrer é ruim.

Sofrer é bom quando faz a vida seguir em frente e gera soluções e/ou aprendizados.

E quanto ao medo?

Para enfrentar o medo ela tem que desenvolver (posteriormente) duas qualidades: capacidade de entrega e gratidão.

Concluindo:

esta história é um bom exemplo de pessoas que tornam a vida mais difícil e mais sofrida do que ela poderia ser.

Ao INVERTER PRIORIDADES e CRIAR NOVOS DESEJOS ela complica mais ainda sua situação.

Preste atenção na sua vida.

Olhe para você, para suas atitudes, suas vontades, suas escolhas.

Você, muito provavelmente, também pratica esta inversão e aumenta a complicação da sua vida.

PARA VIVER A SIMPLICIDADE COM INTENSIDADE USE A TÉNICA DO FATOR MÍNIMO

Fator Mínimo é o segredo para quem quer viver no presente

A simplicidade te permite manter uma vida intensa.

Este é o melhor caminho, é o Caminho Nobre.

Este texto é o começo de sua descoberta da vida simples, intensa e sábia.

Entre nos links deste texto e aprofunde os seus estudos.

Leia também o livro A Espiritualidade no Dia a Dia

Autor: Regis Mesquita

Contato e Terapia: regismesquita@hotmail.com

SIGA O SITE CAMINHO NOBRE NAS REDES SOCIAIS

Twitter , Instagram , Facebook , Link Tree , Pinterest , Aplicativo Dia a Dia Espiritual , Grupo Telegram , Canal Youtube

 Quer receber nossos emails?

A cada 15 dias mandamos um email com novidades e textos especiais.

Solicite através do email de contato acima.

Você também poderá gostar:

Um bom exemplo de como os adultos empobrecem a própria vida

Os vários benefícios da evolução espiritual

Onde não há evolução o próprio indivíduo aumenta o sofrimento

Gerando boas vibrações para dinamizar a vida

Corrigir erros, método certeiro para fortalecer a mente e ampliar a consciência

Tudo o que não provém do espírito é sempre pequeno

VÍDEO do Canal Caminho Nobre no Youtube

A autoprivação não permitirá que o estresse da vida domine a sua mente

Uma das técnicas para se submeter à realidade é a prática da AUTOPRIVAÇÃO.

Torne-se disciplinado e capaz

DIREITOS AUTORAIS

Os textos do Site Caminho Nobre, escritos pelo seu autor Regis Mesquita, estão REGISTRADOS junto ao Escritório de Direitos Autorais da Fundação Biblioteca Nacional.

Proibida a reprodução! Este artigo não pode ser reproduzido por meio impresso, eletrônico ou qualquer outra forma sem a autorização escrita do seu autor (SAIBA MAIS).

 

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. ROSANA BUENO
    set 28, 2010 @ 01:31:19

    Um amigo pediu seu contato e “te” joguei no Google e descobri seu blog… parabéns, vou acompanhar sempre. Abraços!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: