Não julgue: uma regra para educar o espírito

 

Não julgue a dor de uma pessoa se você nunca experimentou uma dor igual

 

 

Por Regis Mesquita

 

Jesus, o Cristo (Cristo não é nome, é um adjetivo que quer dizer o ungido), nos informou que não devemos julgar. Ao nível do ego, esta é uma regra moral. Com esta regra procura-se evitar injustiças, seja por falta de informação ou por algum desvio de personalidade.

 

É importante lembrar que ninguém nunca será capaz de captar a realidade por inteiro. Esta incapacidade torna todos os julgamentos muito sujeitos a erros e causa de grandes sofrimentos.

 

Jesus, porém, não pensava apenas na moral. Ao contrário, ele se interessava muito em educar o espírito. Portanto, o não julgueis é antes de tudo uma regra prática para estimular a ação do espírito.


 

Vamos analisar a seguinte situação: uma pessoa te liga insistentemente pedindo um favor. Você fala com ela 10 vezes em um único dia e ela quer que você se prejudique para fazer o que ela deseja. É uma situação extrema na qual é necessário colocar limites.

 

A questão é: quais limites? Agir baseado em quais ideias e sentimentos?

 

Se a pessoa priorizar o julgar, ela vai focar sua consciência no que há de ruim no outro. Ela, por exemplo, vai sentir raiva e vai dizer: “este idiota quer que eu me prejudique…”. A raiva se faz forte dentro desta pessoa e domina sua ação.

 

O “não julgueis” ajuda a focar em si mesmo para então buscar a solução do problema. Ou seja, não decidir e nem agir priorizando as atitudes dos outros ou o erro alheio. O foco somos nós, nossos valores, nossa liberdade, nossa paz e nosso desejo de servir. Ela pode pensar: “esta pessoa é livre para me pedir o que quiser e eu sou livre para decidir minha vida segundo meus interesses… Eu me respeito e não vou fazer algo ruim para mim mesmo.” Ela decide sem precisar dos sentimentos negativos.

 

A pessoa se respeita e decide não fazer o que o outro pede. Ela está focada no respeito, no amor e em criar uma vida equilibrada. Ela não quer perder este foco de amor e respeito. Não importa a situação, a pessoa deve escolher manter o foco no que é mais nobre.

 

Mesmo focando no amor, é possível que a raiva também apareça. Caberá a você desestimular a raiva e os pensamentos que a acompanham. Caberá a você tornar cada vez mais forte os sentimentos e pensamentos nobres.

 

 
Se é este o meu caminho, é por ele que vou andar  Mentalização 34, do Blog Caminho Nobre

 

Tudo o que não provém do espírito é sempre pequeno

 

Gerando boas vibrações para dinamizar a vida

 

 

Aqui é importante entender o conceito de liberdade e de sintonia.

 

Liberdade: as pessoas são livres para decidir a vida delas. Você também é livre para decidir a sua vida. Uma pessoa tem o direito de decidir te ligar e pedir algo para você. É a vida dela, a decisão é dela. Não perca tempo julgando a outra pessoa. Avalie a situação e tenha total liberdade de decidir o que quiser. Se você se sentir pressionado, lembre-se da sua liberdade. Você tem o dever de fazer suas próprias escolhas e o direito de desagradar quem quer que seja. Ninguém (a não ser seus filhos) é dependente de você. Todos tem condição de seguir com as próprias vidas sem você.

 

Aliás, uma das faces da maldade é tentar colocar a responsabilidade da própria vida nas costas dos outros. Para não cair nesta cilada você deve preservar sua liberdade e o desejo de cuidar de você mesmo com muito carinho e cuidado.

 

Observe: você deve colaborar e cooperar com as pessoas. Mas, você tem o dever de escolher quando, onde, quem e de que forma colaborar.

 

A liberdade te informa que você não deve perder tempo julgando o comportamento do outro. O foco é ter carinho por ti e gerenciar sua vida. Você deve escolher, você nasceu para ter o livre arbítrio.

 

Muitos errarão com você. Você errará com muitos. Sempre que há imaturidade e falta de sabedoria surgem situações desequilibradas. Tenha paciência e não permita que os sentimentos negativos te dominem. Se eles te dominarem, você terá perdido grande parte da sua liberdade e ficará com pensamentos repetitivos na mente.

 

Sintonia: se não é o outro quem vai te guiar, quem irá? Não pode ser simplesmente você mesmo. Porque você também erra, é imaturo, falta sabedoria. Você é limitado, tanto quanto o outro. Seu guia será manter-se sintonizado com o que há de mais nobre em você.

 

Suponhamos que alguém te assalte. Você guarda a raiva desta pessoa. A pessoa irá embora e a raiva ficará dentro de você. Ela ocupará espaço na sua mente e mudará seu nível vibracional. A situação real acabou, mas dentro da sua mente continuam os sentimentos e pensamentos negativos. Para que? Só serve para te afastar da sintonia com a compaixão, amor, etc.

 

Se puder, busque por justiça. Mas, sua ação deve vir descontaminada da raiva, do ódio, etc. Sua ação exterior não depende dos seus sentimentos interiores. Depende da sua liberdade. A mesma ação pode ser tomada com ódio ou com respeito e compaixão. Sua tarefa é agir com respeito e compaixão. Sua função é não permitir que o negativo tome conta da sua mente.

 

Aprenda: o negativo te domina, o neutro/positivo te dá liberdade para agir e maior capacidade de raciocínio.

 

Sua tarefa é manter-se sintonizado com sentimentos e pensamentos nobres. Para manter-se sintonizado, com eles vibrando em seu interior, é necessário abrir mão de negatividades, raivas, etc.

 

Ao julgar, a prioridade é reagir ao outro. Com o foco no outro, tem-se pouca consciência e pouca oportunidade de evolução. O foco deve estar em você; mais precisamente: dentro de você – na sintonia com o que é nobre.

 

O motivo para Jesus orientar perdoar setenta vezes sete é sempre limpar sua mente de mágoas, rancores e outros sentimentos que são inúteis quando duram MAIS do que alguns poucos minutos.
 

 

https://www.facebook.com/ocaminhonobre/

 

 

Se não julgamos, deixamos de reagir ao outro. A situação do exemplo (a pessoa agir inconvenientemente) deixa de ser muito importante, deixa de ser central. Esta é a parte mais difícil para quem quer se educar: a ação das pessoas não pode ser reativa, por isto a situação externa tem que deixar de ser central. Temos que acabar com o famoso “ela me tratou bem, então eu trato ela bem. Ela me tratou mal, então eu trato ela mal”. Sua ação deve ser decidida sem que o ponto central seja a ação e a atitude do outro. Sua escolha deve ser manter-se em vibrações de alto nível e manter-se sintonizada com o que há de mais nobre. Se quiser evoluir terá que aprender a tratar bem as pessoas, mesmo quem lhe trata mal. Terá que ter força para tolerar erros alheios e manter-se sintonizada.

 

É difícil tratar todos bem porque somos imaturos e não temos plena confiança nesta sabedoria. Por isto, não basta falar; tem que praticar para perceber em si mesmo todos os benefícios desta prática.

 

Qual é a prioridade quando a mente deixa de ser reativa? Deixar a mente se expressar. É o momento de deixar a mente livre, para ela se mostrar e se revelar em sua plenitude. Expressar livremente estimula o espírito a revelar/mostrar seus conteúdos mais nobres e elevados. E, também, ajuda a consciência a se sintonizar com a lógica espiritual.

 

Esta livre expressão da mente e a sintonização da consciência com o espírito é parte do treino de Educação para o Espírito. Deve ser realizado cotidianamente.

 

O não julgueis dá condições para que este treino aconteça.

 

Reexplicando: uma pessoa tenta te matar com uma faca. Você deve se defender. Você não precisa da raiva para se defender. Você vai se defender por querer seu próprio bem, por reconhecer que há justiça e respeito em cuidar de si. A ação é a mesma (se defender) o que muda são os sentimentos, pensamentos e vibrações que vem associado à autodefesa.

Observação: neste caso extremo não haverá mudança no comportamento das pessoas – sempre irão se defender. Mas, no dia a dia, haverá grandes diferenças nas suas ações quando você abrir mão do que é negativo e viver em sintonia com o que é mais nobre.

 

Autor: Regis Mesquita

https://twitter.com/mesquitaregis

 

 

Atenção:

Para aprofundar o tema do não julgar.

Sugiro a leitura do livro “A Espiritualidade no Dia a Dia”, especialmente estes capítulos:

– Vivendo sintonizado com as vibrações mais nobres.

– Segundo passo: evite julgamentos, – a quietude da mente

– Se você se mantiver sintonizado com o mais nobre, será isso que se fortalecerá em seu interior.

 

Leia o livro “A Espiritualidade no Dia a Dia” agora: https://www.amazon.com.br/dp/B01LXTRN1C

 

 

Quem traz a paz para seu interior está livre de ser dominado pela opinião alheia.

 

 
Dica de estudo: os textos do blog Caminho Nobre devem ser lidos pelo menos 3 vezes. Mais vale ler várias vezes um texto, do que ler rapidamente vários textos. Os melhores aprendizados sempre ocorrem a partir da segunda leitura. Na terceira leitura você memoriza os ensinamentos. Depois, pratique-os com perseverança.

 

 

Leia também:

 

Desocupe sua mente e tenha paz    Mentalização 27, do Blog Caminho Nobre

 

O espírito evoluído deve manter sempre suas vibrações elevadas. Entenda a importância da mente neutra.

 

Cada um julga o outro de acordo com o que é

 

Mudando seus padrões de pensamentos, abandonando o julgamento

 

Serei um aproveitador de tudo que há em mim     Mentalização 17, do Blog Caminho Nobre

 

 

Jean Paul Sartre Detesto as vítimas quando elas respeitam seus carrascos

 

 
Os textos do blog Caminho Nobre (escritos pelo autor Regis Mesquita) não podem ser adaptados ou alterados em qualquer forma. Você pode copiar, imprimir e distribuir gratuitamente os textos sem alterações, desde que sejam preservadas as fontes (nome do autor e link com o endereço do blog colocados no início e no fim do texto).

 

Não é permitido vender ou obter qualquer outro benefício financeiro usando os textos do Blog Caminho Nobre. O uso maciço dos textos do blog (mais de 1 texto) necessita da autorização escrita do autor.

 

 

Leia livro espiritualista A Espiritualidade no Dia a Dia

Leia agora, clique aqui

Anúncios

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Trackback: Mitos da vida moderna: eu me acomodei, isto não é bom « Caminho Nobre
  2. Trackback: A quietude da mente gera paz e serenidade | Caminho Nobre
  3. Trackback: Meu tempo é precioso e eu quero me oferecer o que há de melhor | Caminho Nobre
  4. Trackback: Corrigir erros, método certeiro para fortalecer a mente e ampliar a consciência | Caminho Nobre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: