A importância de se arrepender da agressividade nos pensamentos

 

Quem se trata com respeito e serenidade vive melhor.

 

 
A maior fonte de maldade no Planeta são os pensamentos e sentimentos agressivos. São eles as grandes fontes de vibrações negativas em uma sociedade.

 

Veja este exemplo: uma pessoa foi assaltada. Ela relata que todas as vezes que vê adolescentes favelados ela sente ódio (“antes mortos que perturbando minha vida”). Mesmo sabendo que a imensa maioria dos adolescentes pobres são honestos, ela odeia a todos. Quer a morte de todos. O ódio está presente dentro dela, perturbando-a. É um sentimento inútil, pois seu ódio não resolve o problema da violência e nem serve para ela se defender.

 

O que pessoas que mantém pensamentos agressivos e maldosos podem fazer?

 

Se arrependa de ter se deixado dominar pelo ódio.

 

Peça desculpas (em oração) pela negatividade emitida todos estes anos.

 

Diga que você tomou uma decisão: “a agressividade vai parar em mim. Eu aceito limpar meu coração desta mágoa”.

 

Peça para Deus te dar sabedoria para se defender de pessoas ruins (sejam favelados ou não), porque você tem o direito de se defender.

 

Se conseguir: ore bastante para as pessoas que te prejudicaram. Ore para que vibrações elevadas cheguem até elas e as ajude a sair do caminho negativo.

 

O importante é: se arrependa da maldade, livre-se dela. Tenha certeza que este ato NÃO vai aumentar sua chance de ser novamente prejudicada (assaltada, no exemplo). Apenas tornará seus dias mais felizes e sua vida terá mais eficiência.

 

Deixe sua mente calma e serena. Assim você terá mais prazer com a vida. E quando chegarem as dificuldades será mais fácil superá-las.

 

O primeiro passo é o arrependimento pessoal. Pare de agredir os outros em pensamentos e sentimentos. Pare de emanar negatividades, limpe seu coração. Este ódio não muda nada seu risco de novas violências…

 

Arrependa desta burrice, tenha uma vida emocional inteligente. Busque a mente neutra.

 

Tenha plena certeza que emanar negatividade NÃO significa resolver problemas.

 

Ter a bondade no coração NÃO significa fraqueza. Porque as pessoas que tem a mente calma e clara são as que melhores se protegem. Também são as que vivem melhor.

 

Não se iluda: sem o arrependimento você jamais irá se livrar dos pensamentos e sentimentos agressivos.

 

Confie! A pessoa melhor preparada para lidar com problemas e injustiças são aquelas que têm paz e tranquilidade para superar estes desafios.

 

Regis Mesquita

https://twitter.com/SaberEspirita

 

 

Para as pessoas que acreditam que a raiva protege e quem emana bondade é “bobo”.

 

Você acredita que quem tem bondade é bobo? Vou te explicar porque você está enganado.

 

Na prática é o oposto: quem tem a mente calma consegue planejar melhor a vida e se organizar com mais eficiência. Desta forma, consegue evitar e se proteger de grande parte da agressividade de outras pessoas.

 

A mente conturbada pela raiva, rancor, mágoa, ódio, é sempre mais limitada. É uma mente com mais dificuldade de buscar soluções. Desta forma, estas pessoas se envolvem mais facilmente em situações negativas.

 

A pessoa com paz no coração desenvolve sabedoria. A sabedoria gera muitas coisas boas e permite evitar parte das negativas. Mas, sempre acontecerão as situações negativas. O sábio saberá resolver e superar estes problemas. As pessoas raivosas ficarão ruminando o problema, terão mais problemas e serão menos capazes de solucioná-los.

 

Uma dos melhores incentivos de ter a mente neutra é a maior capacidade de superar problemas e de evitá-los.

 

Por isto, mesmo que você considere que manter sentimentos negativos seja o melhor (por exemplo, foi assaltado e mantém a raiva da situação), saiba que sua mente estará se desgastando, ficará gestando outros sentimentos negativos (desânimo e cansaço, por exemplo), e toda sua realidade atual ficará confusa (assalto é passado, mas o desânimo afetará o presente). E, o pior, este remoer não servirá nada para evitar outras situações negativas (outros assaltos).

 

Aprenda: você pode se proteger estando com a mente em paz (mente neutra). E mais, você pode estar pleno no momento presente. Construir o que é bom, nobre e eficiente será uma grande recompensa frente as perdas que eventualmente acontecerem.

 

Regis Mesquita

 

 

Leia livro Espírita A Espiritualidade no Dia a dia

 

Ebook: A Espiritualidade no Dia a dia

Este ebook foi escrito para orientar o leitor do Blog Caminho Nobre na sua mudança interior.

https://www.amazon.com.br/dp/B01LXTRN1C

 

 

 

Entre em alerta quando estiver julgando os outros

 

A negatividade e a agressividade adoram se disfarçar de julgamento.

Quem julga acredita que está certo.

Pode ser que esteja, pode ser que não.

Mas, as pessoas julgam porque estão acostumadas a julgar.

Uma das características da Mente Neutra é julgar muito pouco.

Observe esta situação real:

Um fazendeiro diz: “meu funcionário da fazenda passa fome porque quer. Eu o deixo plantar num pedacinho de terra. Mas, ele tem preguiça.”

O outro responde: “estes caras são preguiçosos. Se ele se esforçasse poderia ter uma vida melhor.”

É verdade: quem se esforça pode ter uma vida melhor. Mas, esta verdade encobre uma grande maldade.

A maldade está na visão parcial da realidade. Ela é colocada INCOMPLETA.

O funcionário da fazenda trabalha quase todos os dias. Afinal, a vaca é ordenhada todos os dias, os bichos são alimentados todos os dias, etc. Ou seja, o funcionário trabalha e não recebe sequer para comer.

Para esconder a maldade de deixar alguém passar fome por causa da própria ganância, o fazendeiro julga o outro: preguiçoso.

Todos os seres humanos tem dificuldade de analisar a realidade por completo. Não é só o fazendeiro que tem esta dificuldade.

Portanto, deve-se ter um sinal de alerta: o julgamento (com ou sem os sentimentos e pensamentos negativos).

Quando o sujeito disse a palavra “preguiçoso” ele deveria parar, refletir sobre a realidade e PRINCIPALMENTE sobre sua própria motivação.

Neste sentido, escutar pessoas que possuem pontos de vistas diferentes pode enriquecer sua autoavaliação.

Sempre, absolutamente sempre, o julgamento deve te trazer um sinal de alerta: algo ruim em mim está em ação. Não é em 100% das vezes; mas é a realidade em 98% das vezes.

 

Regis Mesquita

 

 

Cada um julga o outro de acordo com o que é

 

Se os sentimentos negativos te dominam é porque existe algo frágil em você

 

Sou o único responsável por minhas ações, atitudes e pensamentos  (Mentalização 2, do Blog Caminho Nobre)

 

 

 

Reflexão 1:

 

O prazer em denegrir

 

Abra mão do prazer em denegrir alguém.

Abra mão da alegria de emitir julgamentos e opiniões.

Não se iluda: pessoas erram porque percebem que ganham com o erro.

Persistem no erro porque não querem que suas vidas fiquem “sem graça”.

Quanto menos qualidades e atividades tiverem mais difícil será para elas dinamizarem suas vidas com o positivo e o nobre.

Mais elas necessitarão do prazer do negativo.

A saída é fechar a boca, perder este prazer negativo e focar em desenvolver habilidades e qualidades.

Sendo cada vez melhor, mais intensa será sua vida. Mais satisfação brotará do “coração”.

 

Regis Mesquita

Reflexão originalmente postada na página do Facebook Nascer Várias Vezes

 

 

 

Reflexão 2:

 

O vício de ter opinião

 

Um dos maiores vícios modernos é a mania das pessoas de terem opinião sobre tudo.

Não sabem parar os pensamentos, não sabem segurar a língua.

O resultado é muito julgamento, muita negatividade, muita desavença, muito desestímulo.

Penso que um dos primeiros passos para quem quer desenvolver a bondade é parar os pensamentos e não ter nenhuma opinião na imensa maioria das situações.

Primeiro porque ter opinião não muda nada. Segundo porque opinião sem conhecimento profundo da situação é uma porta escancarada para a negatividade.

Prefira manter a mente clara e serena, com poucos pensamentos. Se quiser ajudar, prefira emanar vibrações de paz dirigidas para alguém. Suas vibrações serão um pequeno estímulo para a pessoa fazer as escolhas delas com mais equilíbrio.

Pode parecer pouco, mas é muito mais eficiente do que a força patética da opinião.

 

Regis Mesquita

 

Leia:

A quietude da mente gera paz e serenidade

 

Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Mateus 7

 

 

Lembrete:

Quem mantém a mente descansada é quem tem mais força para lutar quando é chegado o momento.

Mantenha sua mente serena, calma e em paz. Crie o que é bom dentro de você, esta é a forma correta de ter carinho e cuidado por si próprio.

Tenha certeza que são os fortes e sábios que conseguem manter a mente em paz, mesmo quando eventos negativos acontecem.

Lute com sabedoria. Lute com eficiência.

Comece se arrependendo de todos os pensamentos agressivos que você cultiva dentro de você. Se arrependa sempre, mesmo quando você achar que está com a razão.

Porque o que está em jogo não é sua razão. Está em jogo sua capacidade de ser forte e estar pronto para gerar o que é bom e nobre em sua vida.

O que permanece e dura para sempre é o cuidado que você tem com você, gerando situações boas, nobres e equilibradas.

 

Regis Mesquita

 

Leia:

Meu tempo é precioso e eu quero me oferecer o que há de melhor  (Mentalização 4, do Blog Caminho Nobre)

 

 

 

Para acompanhar as atualizações do Blog Caminho Nobre no Facebook:

https://www.facebook.com/apsicologiaracional/

 

 

 

Leia também:

 

A verdade é a melhor forma de ser delicado

 

Gerando boas vibrações para dinamizar a vida

 

Não julgue: uma regra para educar o espírito

 

Mudando seus padrões de pensamentos, abandonando o julgamento

 

O perdão é bem mais viril que o castigo (Gandhi)

 

Dezesseis motivos que tornam o perdão a melhor forma de limpar o coração e seguir adiante com mais força e foco.

 

 

São Francisco mensagem de ânimo e fé. Ninguém é desprovido de condições para ajudar ao próximo.

 

Agradeço às pessoas que acompanham o blog Caminho Nobre, seja recebendo as mensagens via email, sendo seguidoras ou visitando-o de vez em quando.

De “boca em boca” os números estão aumentando.

Sua participação na divulgação do blog é fundamental.

Obrigado!

 

 

Direitos Autorais:

 

Os textos do Blog Caminho Nobre, escritos pelo seu autor Regis Mesquita, estão registrados junto ao Escritório de Direitos Autorais da Fundação Biblioteca Nacional.

 

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. Luiza Fernandez
    out 13, 2016 @ 19:19:36

    Muito GRATA!Foi muito importante essa leitura para que eu entendesse alguns pontos.GRATIDÃO, GRATIDÃO.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: