A arte de aumentar o próprio sofrimento

Todo aprendizado gera facilidades

 

 

No mundo há muito sofrimento porque boa parte das pessoas aumenta os próprios sofrimentos.

 

Vou descrever para vocês uma forma extremamente comum de ampliar o próprio sofrimento.

 

Leia abaixo trecho de reportagem do portal IG, depois eu comento:

 

“A meditação entrou em sua vida pela primeira vez há 13 anos, mas por outro motivo: um câncer de ovário.

 

“Eu era muito jovem e estava bastante assustada. Aí meus médicos me encaminharam para um grupo de apoio que ensinava técnicas meditativas. Elas foram superimportantes para relaxar, fortalecer a mente, aumentar a imunidade, minimizar as dores e entrar em profundo contato com meu corpo”…

 

“Estou voltando a viver e posso dizer que a meditação me ajudou, mais uma vez, a superar os obstáculos, me trazendo para o momento atual, acalmando meu corpo e minha mente e, é claro, proporcionando mais qualidade de vida, pois é isso que realmente conta”, comemora.

 

Comentário:

 

A paciente da reportagem teve câncer duas vezes. Aos 13 anos teve câncer de ovário, a meditação foi fundamental para melhorar sua qualidade de vida. Quando acabou o tratamento, ela não manteve a prática da meditação. Ou seja, abandonou o que lhe faz muito bem.
Cuidado com a divisão da mente. Método para expandir sua consciência.

 

Desocupe sua mente e tenha paz

 

Sobre como os desejos produzem a maldade

 

Usufruir a vida. O que, de verdade, significa isso?

A postura da paciente foi a mesma da maioria das pessoas: abandonar o que faz bem.

 

O interesse pela meditação retornou quando teve o segundo câncer. Será que desta vez também abandonará o que faz bem tão logo acabe o sofrimento da doença? Provavelmente sim.

 

Deixar de lado o que faz bem é o resultado de uma forma de vida baseada na mente reativa. A mente reativa reage ao desconforto ou ao negativo. É uma mente que busca o alívio. A paciente queria algo para aliviar os sintomas do câncer. A meditação serve para este propósito. Acabou a necessidade de alívio, acabou o interesse na técnica.

 

A mente reativa está focada em resolver problemas, reagir a desconfortos. Ao perder estes estímulos a mente procura outros dados negativos a que reagir.  Acabou o câncer, acabou a motivação do profundo envolvimento com a meditação.

 

A meditação vai, aos poucos, indo para o esquecimento; todos os benefícios que poderiam ser aprofundados são diminuídos.

 

Observe a loucura: existe algo muito bom e a pessoa não se aprofunda no que é bom. Não insiste, não se entrega ao que é muito bom.  Não intensifica o que é muito bom.

 

Quando ela coloca o que lhe faz bem em segundo plano, o que torna-se prioridade? O que passa a ser o foco da mente quando o que é bom é deixado no esquecimento?

 

Quando o que lhe faz bem é desprezado fica um vazio. Pois este “fazer bem” é parte central de seu aprendizado e amadurecimento. Se isto é desprezado é porque a mente está focada em futilidades, sentimentos negativos ou presa em crenças ineficientes.

 

Traduzindo: para abandonar o que é nobre em sua vida, ela tem que paralisar seu desenvolvimento. É como alguém que estuda inglês por dois anos e depois não estuda mais. Em pouco tempo terá esquecido, ao invés de ganhar habilidade com a língua. Ficará apenas o sentimento de que se esforçou para nada. O bom resultado inicial é transformado em um vazio.

 

Frente ao vazio, a pessoa aprende a ser uma máquina que busca aliviar desconfortos.  A mente é treinada para buscar/identificar o que é negativo e tentar o alívio. Depois que há o alívio, há o abandono e a pouca satisfação.

 

Não há condições para gerar o positivo que gera o positivo. Exemplo: a partir da prática dedicada da meditação, ela poderia atingir grande sabedoria, equilíbrio e níveis elevados de consciência. Esta possibilidade foi perdida.

 

Concluindo: o ser humano que encontra algo muito bom e o despreza aumenta o próprio sofrimento. Afinal, está desperdiçando o muito bom. Não está se aprofundando em algo muito bom, nem aprendendo. Sobra o que? O que não é muito bom. É isso que é cultivado.

 

Este é um caminho comum e muito ruim que pode ser rompido desenvolvendo a mente clara.

 

A mente clara é uma mente que valoriza o real. Se algo é muito bom, deve ser intensificado. O caminho da vida é decidido a partir do aproveitamento das boas oportunidades.

 

Na vida desta paciente a meditação deveria ter se tornado prioridade. Ela experimentou, teve ótimos resultados; este é o sinal para seguir por este caminho, intensificando-o.

 

Evite abandonar o que for nobre, sensato e experimentado. Cada vez que você realiza este abandono “portas são fechadas”, potencialidades são desperdiçadas e bons resultados deixam de acontecer. Por outro lado, o sofrimento perpetua.

 

Autor: Regis Mesquita

Twitter: @tvidaspassadas

 

 

Agradeço muito se você recomendar esta postagem no G+, curtir no Facebook, retuitar ou mandar o link via email.

 

 

Receba todos os novos textos do blog Caminho Nobre no seu email. Na coluna da direita tem um lugar para digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição).

É simples! É rápido! É fácil!

 

 

 

Para refletir 1:

 

Ela tinha medo de nadar no lago. Para salvar seu filho entrou no lago e nadou.

Após o susto, ela se lembrou de todas os dias em que seus amigos nadavam no lago e ela ficava vendo porque tinha medo.

Não brincava, não se divertia. Perdeu sorrisos gostosos e desperdiçou alegria.

Algumas pessoas são assim, somente o negativo as motiva para romperem seus limites.

Você é assim?

 

Seu espírito tem sede de aprendizado e interesse em vencer desafios. Para isto você reencarnou.

 

Regis Mesquita

http://www.nascervariasvezes.com/

 

Dica de leitura: Os vários benefícios da evolução espiritual

 

 

 

Para refletir 2:

 

A mente que não se foca no presente é uma grande desperdiçadora de bons momentos.

Presa em múltiplos desejos ela sempre foca o que não existe e o que não possui.

Com o passar dos anos ela fica viciada neste processo: despreza o que está ao seu lado e sonha com o que está longe.

Desta forma, amizades são desprezadas, carinhos são perdidos, sorrisos são omitidos, alegrias são adiadas, amor não é cultivado.

Foque no presente! Acostume sua mente a ficar no aqui e agora.

Sua atitude mental é que determinará se você será feliz ou infeliz.

 

Regis Mesquita

 

Reflexões publicadas originalmente na página Nascer Várias Vezes do Facebook.

Te convido a conhecer a página, curtir e COMPARTILHAR os pensamentos com seus amigos.

 

 

Dica de estudo:

os textos do blog Caminho Nobre devem ser lidos pelo menos 3 vezes. Mais vale ler várias vezes um texto, do que ler rapidamente vários textos. O aprendizado e o entendimento acontecem à medida que você estuda e memoriza os ensinamentos. Depois, pratique-os com perseverança.

Quando uma porta fechar na sua cara mantenha-se sereno. Agradeça porque outras irão abrir.

Leia também:

 

Lista com todas as mentalizações do Blog Caminho Nobre 

 

Estimulando a Felicidade 

 

Corrigir erros, método certeiro para fortalecer a mente e ampliar a consciência

 

Lei da Oferta e exercícios para se desidentificar do ego

 

O lugar das perdas em uma vida boa

 

Eu estava no paraíso e não sabia

 

Sou o responsável pela minha vida

 

 

Os textos do blog  Caminho Nobre não podem ser adaptados ou alterados em qualquer forma. Você pode copiar, imprimir e distribuir gratuitamente os textos sem alterações, desde que sejam preservadas as fontes (nome do autor e link com o nome e endereço do blog colocados no início do texto). Não é permitido vender ou obter qualquer outro benefício financeiro usando os textos do Blog Caminho Nobre. O uso maciço dos textos do blog (mais de 3 textos) necessita da autorização escrita do autor.

 

favoritos

 

 

8 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Trackback: Mente clara, a mente que abraça o amor | Caminho Nobre
  2. Trackback: Se eu te respeito, por que você não vai me respeitar? | Caminho Nobre
  3. Trackback: Sobre como os desejos produzem a maldade | Caminho Nobre
  4. Trackback: O esforço mínimo está em fazer bem feito | Caminho Nobre
  5. Trackback: Abro o meu coração para a realidade que a vida me oferece | Caminho Nobre
  6. Trackback: Aceitarei minha mãe como ela é | Caminho Nobre
  7. Trackback: Cinco motivos para você aprender a parar seus pensamentos | Caminho Nobre
  8. Trackback: Sei que o amor é uma tarefa dos fortes | Caminho Nobre

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.669 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: