Mais diferenças entre o funcionamento da mente clara e da mente reativa

 

brincar na chuva

 

Regis Mesquita

 

 

“É muito bonito na teoria. Mas na pratica é contraditório e duvido que seja funcional. Para a mente, se tu queres mudar algo é porque tu não está feliz com esse algo…”

Comentário de um leitor do texto: Aproveitar do que se é, a melhor forma de mudar a vida (e o corpo)

 

 

A mente reativa é, o próprio nome diz, reativa. Ela recebe um estímulo e reage a ele.

Se está ruim, muda. Se está bom, permanece.

Portanto, o estímulo da mudança é o negativo. O positivo não estimula a transformação. Ao contrário, o positivo é dica para a acomodação.

Namoros e casamentos começam bons, depois caem no comodismo negativo e perdem a graça. Depois que perde a graça, existe a motivação para mudar.

A mente clara atua de forma diferente. O positivo é a motivação da mudança contínua. Quanto mais satisfação, mais a pessoa cria condições para que a vida se transforme.

O exemplo do amor: a pessoa ama outra. Isto é motivador para estarem sempre juntas, curtindo a felicidade. O amor é um verbo que gera ação, esta ação desencadeia acontecimentos que ajudam a transformar a vida. Elas se beijam, passeiam, trocam informações, carícias; são estimuladas a agirem. O amor possibilita a ação, o que leva à transformação.

Esta sucessão de ações é chamada de Fluxo. Quando a pessoa possui a mente clara, a maior motivação do Fluxo vem das emanações do próprio espírito sobre a mente.

O exemplo do cozinhar: uma pessoa adora cozinhar. O ato de adorar faz com que a pessoa esteja mais disponível para inovar e aprender. Não é a infelicidade que a estimula a inovar. Ela inova porque onde a mente clara predomina existe o Fluxo gerando a transformação contínua da realidade. Quem adora cozinhar está sempre pesquisando novos pratos, novas dicas, testando receitas. A satisfação é um grande estímulo para a transformação e inovação.

Toda a realidade do Universo foi organizada para a contínua transformação. Nada é perene. É bom que seja assim, pois o aprendizado é uma grande fonte de prazer e satisfação.

 

Pessoas que sofrem por causa da mente reativa

 

Um bom exemplo da diferença entre a mente reativa e a mente clara

 

O esforço mínimo está em fazer bem feito

 

Um ser humano que se considera feio é mais motivado para mudar seu físico? A pessoa que fez o comentário e possui uma mente reativa, acredita que este negativismo é motivação para mudar o corpo. Na realidade, quem se acha feio tem o desejo de mudar. A atitude de mudança é outra coisa; e depende da força interior. A probabilidade desta pessoa mudar é muito pequena, pois a mente reativa só gosta de mudança na teoria. Na realidade, ela gosta mesmo é de apego e paralisia.

A mente reativa tenta o tempo inteiro controlar e se defender. Para aumentar o controle, ela tem que empobrecer a vida. É muito mais difícil controlar uma vida dinâmica, que aproveita o Fluxo. É mais fácil controlar uma vida pobre de atitudes. A pessoa que não gosta de cozinhar tenderá a repetir algumas poucas receitas. Ficará com preguiça ou desanimada cada vez que for aprender um novo prato. Seu prazer será menor, mas seu risco também será. Aprender envolve riscos e desafios. A mente reativa quer reduzir a um mínimo possível os riscos e desafios. Por isto, ela aprende menos, inova menos e repete mais.

A mente clara sabe que os desafios são bem vindos. Ela acostuma aproveitar as oportunidades e desta forma a novidade e a inovação acontecem com mais facilidade. Se defender não é a prioridade da mente clara. Exemplo: uma pessoa que gosta de cozinhar terá estímulo para fazer um curso de culinária (aprender, testar, errar, corrigir, etc). A pessoa que não gosta de cozinhar usará qualquer desculpa para não fazer o curso e manter a paralisia/repetição (usará a desculpa da violência, por exemplo).

 

Observação: uso o exemplo de gostar de cozinhar para explicar a mente clara porque é muito comum pessoas que gostam de cozinhar usarem sua mente, neste ponto específico, como uma mente clara. Mas, lembre que o que define uma mente clara não é o ato de gostar de algo. Até porque a mente clara sabe que deve se submeter à realidade, aceitando o que tiver que enfrentar (de preferência com bom humor, disciplina, perseverança, etc).  – Para mais explicações, clique aqui para ter acesso a vários outros textos sobre a mente clara.

 

O Fluxo leva a pessoa para situações e experiências que não estava esperando viver (conhecer um novo amigo em um curso, por exemplo). Para a mente clara uma das mais importantes habilidades do ser humano é aceitar quem se é e usufruir o que se tem na realidade. É assim que mantém a vida funcionando em alto grau de energia. É desta forma que se mantém ativa no Fluxo.

Aprender é o ato mais nobre da vida do espírito; é a rotina da vida bem vivida. Aprender é a consequência lógica da vida que se mantém dinâmica e eficiente. Para a mente reativa, aprender algo novo só acontece em caso de desconforto ou desprazer; exige muito esforço porque a mente reativa se prepara para se proteger do novo.

 

Para manter uma mente em constante aprendizado, deve-se ter claro alguns conceitos. Vou explicar dois: eficiência e fator mínimo.

A eficiência significa transformar o que é difícil em fácil, gerando possibilidade de usufruto e ampliação das possibilidades. Explicando: uma pessoa nunca fez um bolo. Para ela é difícil. Ela deve aprender e treinar até que fique fácil fazer o bolo. Fácil e gostoso (usufruto). Tendo eficiência no preparo do bolo, a pessoa pode modificar/inovar a receita, compartilhar com amigos, etc. Sair do difícil para o fácil: tornar simples permite o usufruto e novas possibilidades, o que mantém o Fluxo ativo.

 

Fator Mínimo: a mente clara está sempre em ação e precisa de um contraponto. Este contraponto é a simplicidade, o foco e a não agregação. Dentre as inúmeras possibilidades presente no Fluxo, deve-se escolher algumas; persistir e usufruir destas escolhas (coerência). Se ampliar demais as possibilidades, a vida fica complexa. Um erro comum é agregar a partir de múltiplas motivações (principalmente negativas). Por exemplo, a pessoa pode fazer um bolo gostoso e depois querer se exibir com “o bolo mais gostoso do mundo”. Este bolo mais gostoso estará na bandeja mais linda, acompanhado do quindim mais cheiroso, etc. Observe que houve uma ampliação baseada no orgulho; o que gera angústia, ansiedade, impotência, raiva, etc. A maior parte das pessoas fazem isto: transformam o que é positivo em negativo, através da agregação.

No Fator Mínimo busca-se a simplicidade eficiente. Um bolo gostoso, bem feito e bem arrumado. Através do conhecimento progressivo (o aprendizado contínuo), ele pode ficar cada vez mais gostoso, ganhar novos ingredientes, etc. Tudo com paz na alma e simplicidade para usufruir o gosto do bolo. (Para saber mais sobre Fator Mínimo vá ao final desta página do Blog Caminho Nobre e clique em “Fator Mínimo” nos marcadores).

 

Para manter-se sempre em transformação e aproveitar o máximo do que se é, é necessário ter a mente clara. (Clique aqui para mais textos para você estudar.)

 

Procure viver o melhor que você puder, usando as possibilidades e habilidades que possui hoje (sendo do jeito que você é). Aprenda a viver com a mente clara. Você notará que a mudança acontecerá com mais facilidade. Porque a mente clara é uma mente que aceita o risco e o desconhecido que está presente em tudo o que é novo.

 

 

Ajude o Blog Caminho Nobre recomendando esta postagem no G+, curtindo no Facebook, retuitando ou mandando o link deste texto por email.

 

 

 

Para refletir:

 

Se você despreza o que você consegue, você é um tolo.

 

Não tenha vergonha do que você é. Afinal, com o que você é e tem é possível ser muito feliz.

 

Não tenha vergonha de dizer para todos que seu futuro será muito melhor porque você valoriza o que tem agora.

 

Não tenha vergonha de mostrar que sabe cuidar com carinho de quem está ao seu lado.

 

Não se iniba jamais, pensando que é pouco o que você tem para oferecer.

 

Valorize o que está aqui e agora. Esta é a plataforma de lançamento de novas e maiores conquistas.

 

Portanto, não destrua o que é a sua força.

 

Regis Mesquita

 

Publicado originalmente em: https://www.facebook.com/nascervariasvezes

 

 

 

 

Para refletir:

 

O espírito é uma “máquina” de aprendizado. O objetivo é evoluir; para evoluir é necessário aprender.

 

A busca excessiva de segurança inibe as pessoas de terem as experiências necessárias para que o aprendizado seja real e prático.

 

Desapegue-se da segurança; escolha onde e como ousar. Todos precisam de experiências diferentes para gerar aprendizados diferentes.

 

Se errar, corrija o erro. Ninguém aprende errando, aprende ao corrigir os erros. Ou seja, aprende quando o erro vira acerto – onde passa a existir o aprendizado.

 

Todos devem evoluir, todos devem aprender. Todos devem ter experiências reais para aprendizados reais.

 

Saia da “toca”, escolha onde e como ousar.

 

Regis Mesquita

 

Celebre a vida desenvolvendo suas potencialidades

 

 

 

blog-caminho-nobre-no-facebook

https://www.facebook.com/ocaminhonobre/

 

 

Campanha:

 

Siga o Blog Caminho Nobre por email.

 

Na coluna da direita, você encontra um lugar para digitar seu email. Após enviar seu email, você receberá um email de confirmação com link para você clicar e confirmar sua inscrição. Após esta confirmação você receberá todos os textos que forem incluídos no Blog Caminho Nobre.

 

 

 

Leia também:

 

Simplicidade e humildade geram o bom senso

 

Não julgue: uma regra para educar o espírito

 

Mitos da vida moderna: eu me acomodei, isto não é bom

 

Como lidar com uma filha insegura?

 

O egoísmo é necessário para sua evolução espiritual

 

Auto-sabotagem: Fernando Pessoa descreve como a auto-sabotagem dirige a vida da imensa maioria das pessoas

 

Pais, ensinem seus filhos a cultivarem a gratidão

 

Cientistas provam que eles mesmos são pouco evoluídos. Mente clara serve para melhorar a memória.

 

 

entulhos

 

 

PS: agradeço às pessoas que acompanham o blog Caminho Nobre, seja recebendo as mensagens via email, sendo seguidoras ou visitando-o de vez em quando. De “boca em boca” os números estão aumentando. Sua participação na divulgação do blog é fundamental.

 

Obrigado!

 

 

favoritos

 

 

Anúncios que porventura apareçam neste blog são de inteira responsabilidade do WordPress, que é o destinatário dos lucros com eles obtidos, e não têm absolutamente nenhuma relação com o conteúdo ou com o responsável pelo Blog Caminho Nobre.
A única venda que este blog indica são os livros de seu autor, Regis Mesquita. Todavia, entendo que o WordPress, que hospeda gratuitamente este blog, tem que ter seus próprios meios de sobrevivência.

 

 

Anúncios

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Trackback: Cuidado com a divisão da mente. Método para expandir sua consciência. | Caminho Nobre
  2. condessa maria
    mar 13, 2014 @ 18:03:14

    eu diria um laboratório de semeadura

    Responder

  3. Trackback: A arte de aumentar o próprio sofrimento | Caminho Nobre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: